S - O Navio de Teseu

terça-feira, janeiro 17, 2017

Certa vez o JJ Abrams, famoso diretor de cinema responsável pela nova fase da franquia Star Wars, deu uma palestra para o TED falando sobre a importância que nós, seres humanos, damos ao mistério/ desconhecido. Os questionamentos que uma pessoa faz durante a vida são o que move a humanidade a encontrar respostas e a partir destas respostas formular novas perguntas. É inevitável viver sem se questionar e sem mergulhar em mistérios.

Foto: Jay L. Clendenin/Los Angeles Times Fonte

Eu, que sou amante de filmes, séries e livros que envolvam muitos mistérios me vi preso num tweet da editora Intrínseca falando sobre S o "quebra-cabeça de JJ Abrams e Doug Dorst". Claro que eu fui procurar saber mais e vou falar um pouco sobre o livro aqui.



Muito mais que um simples livro, JJ Abrams em parceria com Doug Dorst nos oferece uma experiência fora do comum. S não é um livro, é uma caixa enigmática que abriga o livro intitulado O Navio de Teseu, escrito por V. M. Straka. Logo que abrimos as primeiras páginas nos deparamos com uma história complexa e cheia de detalhes, notas de rodapé, anotações feitas de caneta nas margens do livro e anexos. Muitos anexos.




Inicialmente eu achei tudo confuso, complicado, mas depois eu resolvi montar uma estratégia de leitura e acabou funcionando, conferi com outros leitores em vlogs e no skoob e a fórmula que adotei era a correta. Vou contar um pouco sobre do que se trata essa caixa misteriosa.

Dividido em três histórias/camadas (ou quatro, se você for mais a fundo) O Navio de Teseu narra primeiramente a história de um homem que acorda sem memórias, num lugar desconhecido e acaba sendo raptado e indo parar no meio da tripulação de um navio misterioso. Sem saber sobre si, apenas com um pedaço de papel com a letra S, nosso personagem "central" busca respostas a respeito de sua pessoa e se vê diante de conflitos que põem em risco sua vida e também daqueles que estão ao seu redor.

Esta é a trama central de O Navio de Teseu, é a obra principal e sobre ela orbitam as outras histórias. O Navio de Teseu é escrito por um autor fictício chamado V. M. Straka, que retrata em seu livro uma viagem sobre autoconhecimento. A narrativa de "Straka" é um pouco rebuscada e relata os eventos de forma bastante detalhada. Mas o que eu não esperava era que a obra seguisse um viés mais metafórico, então achei as coisas um tanto confusas (como disse ali no início), mas a mensagem transmitida acaba se tornando bem clara e, ao mesmo tempo, desperta muitos questionamentos aos leitores. Este é O Navio de Teseu escrito por V. M. Straka que, segundo notas do prefácio de um tradutor chamado F. X. Caldeira, é um autor misterioso e que esconde uma outra identidade.

Em paralelo a história do homem S, existem as notas desse tradutor do romance no rodapé, expondo alguns fatos sobre Straka. E em paralelo a estes dois eventos há a história de dois leitores que se apaixonam por O Navio de Teseu e V. M. Straka e trocam notas escritas de caneta nas margens do livro. Confuso? Um pouco. Mas à medida que você vai lendo (e relendo e removendo as camadas da história) as coisas começam a ficar mais claras. Cada detalhe é importante. Nos vemos como intrusos que se infiltraram numa biblioteca e acabaram descobrindo esse livro que abriga vários universos e nos traz mensagens sobre nossa vida e quem nós somos. As notas de caneta feitas pelos dois leitores vão mudando ao decorrer da leitura e as coisas acabam ficando muito mais interessantes, alguns momentos são bem expostos e outros ficam bem subentendidos. É realmente um quebra cabeça receber várias informações e colocar tudo de forma organizada em nossa mente, um trabalho sensacional feito por Abrams e Dorst. 

Por falar em trabalho sensacional, a Intrínseca merece todos os elogios possíveis ao cuidar desse livro, todos os detalhes da obra devem ser levados em consideração, até o lacre que envolve a caixa. E tudo isso contribuiu para que minha experiência com S fosse bem imersiva. Eu me diverti muito lendo os anexos, principalmente depois de ter compreendido alguns eventos do livro.




Ao final da leitura eu pude compreender muita coisa sobre minha vida, a transição para uma vida adulta, as escolhas que fazemos e o quanto mudamos em um curto período de tempo. Falando em tempo, S requer um tempo maior para leitura e um bloquinho de notas ao lado; como eu disse, é um livro feito de várias camadas, algumas perguntas só serão respondidas se você prestar bastante atenção e procurar em outros lugares, mas vale a pena cada momento dessa experiência.


Para conferir o vídeo do J.J. Abrams sobre a Caixa Misteriosa basta clicar aqui.
Se você já conhece esse livro ou ficou curioso me conta lá nos comentários, ou comenta no twitter que eu vou adorar saber mais. 

Obrigado pela leitura e até breve. 

0 comentários

Mais Lidos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

G+