Little Shop of Horrors

sexta-feira, março 20, 2015

Olá, gente. Faz um tempinho que não posto nada, voltar pra faculdade acabou mudando minha rotina (de novo) mas com o tempo volto a me acostumar.

Hoje vou falar sobre um filme que descobri graças ao Brendon Urie e ao Dallon Weekes (membros do Panic! At The Disco, minha banda favorita, acho que já falei sobre isso aqui hahah). Tudo começou quando eu descobri que eles (e o Ian Crawford) haviam feito (há algum tempo) um cover de uma das músicas do filme, assim eu resolvi procurar a versão original da canção e acabei me interessando pela sinopse do longa.

http://www.merriewoode.com/2014/04/2014-main-session-musical-little-shop-of-horrors/

A Pequena Loja de Horrores é um filme de 1987 baseado num outro filme de 1960. Conta a história de um jovem chamado Seymour que, para ajudar nos negócios da floricultura onde trabalha, resolve colocar em exibição uma planta diferente - que encontrou numa loja durante um eclipse total do sol. A planta possui uma alimentação muito peculiar e, com o passar do tempo, acaba crescendo e chamando a atenção de diversas pessoas. Porém, Seymour vai acabar descobrindo que a fama causada pela planta poderá lhe trazer sérios problemas.



O filme é um musical de humor negro, acho que essa classificação se deu mais devido a época em que ele foi lançado. As músicas são bem cativantes e com letras engraçadas, outro destaque vai para o cenário - já que esse longa foi rodado completamente dentro de um estúdio - e os efeitos visuais utilizados na época, que acabaram rendendo indicações ao Oscar em 1987. No elenco estão nomes como Steve Martin, Bill Murray e Tichina Arnold (a mãe do Chris, da série Todo Mundo Odeia O Chris).

Little Shop of Horrors critica parte de uma sociedade em busca de fama e sucesso, além de outra parte que é influenciada pela mídia que sempre induz as pessoas ao consumismo. Com um final bem inusitado, esse musical mistura horror e comédia na medida certa. Além de uma certa dose de romance entre o personagem Seymour e a jovem Audrey. Uma ótima dica para quem gosta de filmes (musicais) antigos ou quer se aventurar num enredo bem único.

Nota extra: Na verdade o longa possui dois finais distintos. Eu assisti aos dois e posso afirmar que cada um passa um tipo de mensagem diferente. Vale a pena (depois de ter assistido a uma das versões) procurar o outro final, no youtube mesmo, e fazer algumas comparações e interpretações. 



E vocês, já assistiram A Pequena Loja de Horrores?

Antes de acabar o post eu compartilho com vocês o cover feito pelo Panic! que me permitiu descobrir o filme.




Então é isso, pessoal. Obrigado pela leitura e até mais!

0 comentários

Mais Lidos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

G+