Sobre os vilões da ficção

sábado, janeiro 24, 2015

Inteligentes, muitas vezes charmosos, dizem o que pensam e provocam bastante. A ficção é feita de personagens "bons" e personagens "maus"; seja uma série de tevê ou num livro, uma trama bem feita deve sempre conter um antagonista para dar emoção à história que a gente está presenciando.


Enquanto eu assistia a um dos episódios de Gotham (talvez saia um post sobre essa série aqui) notei que minhas partes favoritas dessa série não são quando o Bruce Wayne ou o detetive James Gordon aparecem, mas sim o Pinguim (Oswald Cobblepot)! Depois dessa observação pessoal, comecei a me perguntar: por que sentimos tanta afeição a determinados vilões de histórias?


vamos começar?

A resposta para isso já pode ser obtida a partir do primeiro parágrafo do post, são os vilões que fazem a trama acontecer. Independentemente de como seja esse vilão - se é um psicopata que ama explosivos, uma pessoa ciumenta, ou uma ideia - são eles que fazem os nossos "heróis" levantarem do sofá, colocarem sua máscara e irem à luta (perdão pela referência aos heróis de quadrinhos, existem outros tipos de heróis por aí). O que eu estou tentando dizer é que se não houvesse um antagonista, que servisse de gatilho para as ações do protagonista, não haveria história nenhuma. Um bom exemplo para isso é Frozen (eu sei, let it go, let it go) onde o vilão - na maior parte do longa - é a ideia de que o poder da princesa Elsa pode prejudicar a vida de sua irmã e do seu reino. A partir dessa ideia, vem a busca de Anna para exterminar de vez esse vilão que existe dentro da irmã.

Além de movimentar a trama, alguns vilões nos conquistam por serem charmosos e dizerem o que pensam (muitas vezes este item vem cheio de tiradas sarcásticas). Eles são assim justamente para despertar a simpatia da parte do espectador, nos fazendo questionar "por que ele(a) faz isso?". Um exemplo desse tipo de personagem é, na minha opinião, o Jim Moriarty da série Sherlock da BBC (minha série favorita \o/). A elegância e estilo, além das falas irônicas e de tom sarcástico, fazem os fãs amarem e odiarem ao mesmo tempo o personagem interpretado pelo Andrew Scott. Uma boa atuação, obviamente, contribui para isso. Assim, as loucuras que esse tipo de vilão causa nas histórias instigam ainda mais o público para continuarem vendo a série (ou lendo os livros, ou assistindo aos próximos filmes). 



É assim que alguns vilões conquistam tanto o coração das pessoas, claro que existem aqueles que a gente não suporta nem mencionar (oi, Daleks). Também tem outros pontos que merecem ser levados em consideração; como as ações opostas àquelas tomadas pelos heróis, nos fazendo entender que os vilões seriam como "pessoas alternativas" caso os heróis realizassem certas ações, entendem? Esta parte vocês podem saber mais clicando aqui

Para terminar o post (ufa) resolvi compartilhar com vocês quais são meus vilões favoritos:












E vocês, quais são seus vilões favoritos? 
Obrigado pela leitura e até a próxima!


2 comentários

  1. Hannibal e Moriarty são meus amores. Nada teria graça sem eles ♥ haha


    Beijos,
    www.bloguntilwedie.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda. Concordo e os atores dão um show!

      Excluir

Mais Lidos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

G+