Uma volta ao redor do Sol

terça-feira, dezembro 30, 2014

Eu passei um bom tempo pensando sobre o que postar no final do ano. As músicas que mais me marcaram, o filme que mais que emocionou, o livro que eu mais gostei, a melhor série que eu assisti. Mas fazendo uma retrospectiva de tudo isso, decidi fazer um post que resumisse o que 2014 foi para mim. Acho que esse vai ser o post mais pessoal do blog, até o momento.

Se todos os anos tivessem um nome 2014 se chamaria Marcante, pelo menos para mim. Para começar foi o ano em que eu me tornei universitário (fazendo o que eu gosto), com isso tive que aprender a correr atrás do que eu queria e aprendi a ser um pouquinho mais responsável. Além disso, acabei fazendo novas amizades que crescem a cada dia. E eu acho que nunca desenhei tanto na vida como desenhei em 2014.


Nesse ano eu também tive o privilégio de ir ao show da minha banda favorita (Panic! At The Disco) em Brasília. Conheci um lugar novo e realizei um sonho, por isso sou eternamente grato a meus pais e familiares que me deram essa oportunidade. Duas semanas depois eu tive catapora (muito forte), porque a vida não é feita somente de bons momentos. 


E de momentos ruins, 2014 veio recheado. Vivenciei muita coisa triste, ouvi bastante coisa ruim, disse adeus a alguém. Mas desses eventos eu pude tirar lições valiosas; a gente nunca vai conseguir agradar a todo mundo e precisamos viver com muita cautela, aproveitando o máximo, sem deixar de lado aquelas pessoas que estão conosco (seja todo dia ou em poucos momentos da nossa vida).

Marcante em diversos sentidos, esse foi um bom ano para mim. As idas ao cinema, as reuniões com os velhos amigos, os episódios das minhas séries, os livros que eu li, as fotos que eu tirei, os desenhos que eu fiz. Sem falar na criação do Watermelon Street, este lugar (por mais simples que seja) em que compartilho com vocês tudo aquilo que me faz feliz. Todos esses momentos me fizeram aprender alguma coisa nova. E eu espero nunca parar de aprender.

Não sei o que dizer sobre 2015, não gosto de fazer previsões ou promessas, mas espero que venha cheio de vida.
Vida com muitos ensinamentos.

E assim acabo o último post do ano, obrigado a você que leu tudinho, espero que a gente possa se encontrar bastante no ano que vem. Pra concluir, gostaria de compartilhar uma música que está entre as "25 Mais Tocadas" do meu iTunes e que fala um pouco sobre como levamos a vida.


Feliz ano novo!


2 comentários

  1. Oi Yago, o meu 2014 foi extremamente maravilhoso. Por incrível que pareça poucas coisas ruins aconteceram: no começo do ano tive meu coração arrebentado, sofri horrores e acabei o ano namorando, maravilhosamente bem e feliz; o que quero falar é que as coisas mudam muito rápido em poucos dias e às vezes pode demorar um monte, mas tudo bem na hora certa. Pessoas sempre entram e saem das nossas vidas, e hoje, com 18 anos, aprendi que não devo ligar para as pessoas que saem, porque as pessoas que realmente são importante ficam nas nossas vidas pra sempre; Eu também espero nunca parar de aprender, porque isso é vida, isso é viver.

    Beijão, www.setecoisas.com ♢

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Igor =) concordo totalmente com o que você disse, tudo o que é de bom fica guardado com a gente. Obrigado pelo comentário e espero que tenha um ótimo ano.
      Abraços.

      Excluir

Mais Lidos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

G+