Misery - Louca Obsessão

sábado, novembro 22, 2014

Ser fã de um autor de livros (ou de qualquer pessoa famosa) pode ser algo extremamente prazeroso, mas para alguns isso pode ser sinal de perigo.



Eu tenho como meta pessoal ler a maioria dos livros do Stephen King. Conheci o autor depois de saber que ele era a mente por trás de grandes histórias de terror e suspense que receberam adaptações cinematográficas. O último livro que li do autor foi esse que dá título à postagem de hoje no blog, e eu preciso compartilhar com vocês um pouco de como "Misery" é uma obra incrível.

Depois de sofrer um acidente de carro, Paul Sheldon - famoso escritor de uma série de romances da personagem Misery - foi resgatado por Annie Wilkes, uma dona de casa que se diz ser a fã número um do autor. Annie é uma ex-enfermeira e mantém Paul sob seus cuidados sem que nenhuma outra pessoa saiba. Entretanto, essa fã número um acaba exigindo que Paul escreva um novo romance de Misery, depois de não ter gostado do último livro da série lançado pelo escritor. 
Para que ele a obedeça, Annie possui alguns métodos de incentivo bem peculiares.

Basicamente essa é a premissa do livro. O suspense é genialmente bem construído em um enredo bastante original, não demora muito até você embarcar nesse universo criado pelo Stephen King e torcer pelo Paul. É incrível como o autor consegue descrever o que se passa na mente dos personagens e como isso influencia no curso da obra, principalmente nos momentos em que Paul se vê lutando por sua sobrevivência em meio a loucura de sua fã. Mas outra coisa que me surpreendeu é que a narrativa também possui como foco o livro que o Paul está escrevendo sob as ordens de Annie. Stephen King acaba nos levando aos bastidores da criação de uma obra literária (essas eram as minhas partes favoritas do livro). Eu diria que Misery - Louca Obsessão é um livro cheio de metalinguagem por conta disso.

"Porque escritores se lembram de tudo, Paul. Especialmente o que dói. Tire toda a roupa de um escritor, aponte para as cicatrizes e ele vai contar a história de todas, até as menores. As maiores rendem romances, não amnésia. É bom ter algum talento se você quer ser escritor, mas o único requerimento real é a habilidade de lembrar a história de cada cicatriz.
Arte é a persistência da memória."

Como eu disse no início do post, Stephen King é conhecido por ser o mestre da literatura de terror e esse livro não foge à regra. Mas é o tipo de terror que te conquista mais pela tensão e suspense, em diversos momentos da leitura eu sentia o meu coração acelerando de acordo com as atitudes dos personagens. As cenas mais fortes (e que possuem mais ação) são descritas com bastante precisão, mas no geral o livro possui uma linguagem simples e descontraída, que faz com que você queria saber qual será o desfecho da história de uma vez por todas. 

Tem alguns momentos monótonos? Eu estaria mentindo se dissesse que não, mas acho que vale a pena insistir na leitura porque, depois que você conclui, acaba nem se lembrando dessas partes. 
E o desfecho, nossa, não poderia haver desfecho melhor que esse.

"Louca Obsessão" foi lançado em 1987, esta nova edição possui folhas amareladas e uma das capas mais bonitas que já vi. Sem falar na diagramação caprichada, com alguns detalhes nas fontes do livro, que vocês só saberão se lerem.

Claro que recomendo a leitura para todo mundo, mas principalmente para quem quer passar o tempo envolvido em um suspense diferente de tudo o que já viu.

Curiosidade: quando estava me aproximando do final da leitura, acabei descobrindo que nos anos 90 Misery também recebeu uma adaptação cinematográfica. Eu já assisti e, em breve, talvez  possa compartilhar com vocês o que achei do filme. 




Espero que tenham gostado do post, pessoal. Obrigado pela leitura e até a próxima.

2 comentários

  1. Muito boooa a resenha, Tobó! Parabéns \o/ Acho tão legal o fato de que a ideia da história é mega simples, mas parece ter algo de muito impressionante - como todos os livros do autor parecem ter -. Vi algumas fotos do filme e parece ser bem assustador KSHJSDF Quero saber sua opinião sobre a adaptação também. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bela =D que bom que gostou da resenha! Um dia desses eu estava assistindo a uma entrevista que o autor deu onde ele fala justamente isso, sobre como algumas ideias simples geraram enredos para suas histórias, é muito fantástico ahushua. Quanto ao filme, pode deixar que farei um post em breve :3

      Excluir

Mais Lidos

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

G+